Trechos de um artigo do renomado prof. de Gestão Financeira da IESE Business School autor do livro "201 Errores en Valoracion de Empresas", Pablo Fernandez.

  • A questão das marcas é uma das mais complicadas, pois o avaliador precisa apoiar-se principalmente em seu bom senso.

 

  • Alguns especialistas perderam isto de vista, como um professor que chegou a atribuir a uma marca um valor três vezes superior à sua capitalização na bolsa.

 

  • Mesmo assim, acho os métodos de avaliação de marcas mais amplos interessantes, nem tanto pelos resultados, mas pelo processo em si. Ou seja, concluir que a marca do clube de futebol Real Madrid vale 155 milhões de euros pode não ser significativo.

 

  • Mas, para se chegar a esse valor, foi preciso buscar o que aumenta o valor da marca e esses potenciadores podem transformar-se em uma ferramenta eficaz para a gestão de uma empresa.

  • Para resumir, acho que avaliar ações é resultado, sobretudo de dedicação, sensatez, experiência e alguns conhecimentos técnicos.

 

  • A maioria dos erros é resultado da precipitação, simplificações e apego exagerado às receitas.

 

  • Muitas vezes, o avaliador não questiona as razões de um método ou esquece as hipóteses que sustentam uma teoria. Isso acontece, inclusive, em trabalhos assinados por empresas de muito prestígio.

 

  • O avaliar, afinal, é mais um trabalho de pessoas do que de organizações.

  • Twitter Classic